domingo, 21 de agosto de 2011

[Resenha] Horizontes: Revelações - Roberto Laaf

 "- Aonde você vai, minha princesa?
 - Vou pegar meu telefone celular que está na sala e ligar para Ana Clara - respondeu, desviando-se de Miguel para tomar o caminho do corredor.
 - Não tão rápido, queridinha! - Miguel segurou o braço de Clarisse, impedindo-lhe que deixasse o quarto.
 Estupefata, tentou desvencilhar-se bruscamente sem, no entanto, obter êxito. Miguel pressionou ainda mais sua mão segurando-lhe também o outro braço com violência.
 - Você não vai a lugar algum, delícia. Nós temos uma coisa muito importante para... Aaai! Sua vadia! - gritou de repente, dando uma bofetada com raiva no rosto de Clarisse.
 O tapa dado por Miguel foi tão violento que Clarisse chegou a envergar-se, sentindo um desagradável gosto de ferro. Um filete de sangue correu pela comissura esquerda de sua boca."
Página 146


 Na literatura, é comum sermos cativados pela maldade. Seres cuidadosamente construídos para nos impressionar com sua força, crueldade, inteligência e sensualidade surgem de todos os lugares possíveis. O interessante é que nós realmente nos sentimos atraídos por este tipo de leitura; podemos até "torcer" para o mocinho, mas o bandido nos fascina. Engraçado como a realidade muda totalmente o ângulo dessa estratégia.

 Em Horizontes: revelações, Roberto Laaf nos mostra a crueldade em si - a crueldade humana. Acredite, meu caro, é mais cômodo imaginar que os humanos são bons e os seres fantásticos são maus. Zaconi, um homem que trata a morte como negócio lucrativo - e, nesta trama, como vingança -, nos deixa clara a maldade que pode se esconder atrás de um rosto. Há dez anos, Zaconi fora contratado por um político corrupto para aniquilar o pai de Ana Clara, um detetive que ameaçava os planos do político - mais uma denúncia encontrada no livro: a ganância, a vontade insaciável de tomar o poder e o dinheiro para si, também são características importantes dos seres humanos -. Contudo, seus planos foram por água abaixo e a "mão-de-obra" contratada pelo político fora para a cadeia.

 A jovem Ana Clara, desprovida do entendimento daquilo que lhe ocorria, sofrera com terríveis visões dias antes da morte de seus pais. Foi ela a "culpada" por Zaconi ser preso. E é ela o alvo do desejo de vingança do mau-caráter. 

 "Elas possuíam grande semelhança física, na cor da pele, bem branquinha; na cor negra dos cabelos longos e lisos, suavemente cacheados; nas bem delineadas sobrancelhas, finas e arqueadas, enfim, as diferenças eram mínimas."
Página 16

Para desespero da protagonista, suas visões - que haviam desaparecido após a morte dos pais - retornaram; agora, porém, as imagens relevadas zanzavam entre Clarisse e ela própria, o que só serviu para confundir ainda mais Ana Clara. Agindo como uma irmã mais velha, Ana faz de tudo para proteger sua amiga. Ela sabe o que está por vir. Como se não bastasse a perturbação com que Ana Clara tinha de lidar desde o retorno de seu dom clarividente, Matheus, chefe dela, resolve declarar seu amor por ela da pior maneira possível.

~> Meus comentários: Violência, tentativas de estupro, corrupção, mortes. Esse é um dos poucos livros da atualidade que conta sobre a verdadeira maldade existente neste mundo. Duvido que tenhamos que nos preocupar com um vampiro ou um fantasma, uma bruxa ou um lobisomem. Pesa-me dizer que a nossa preocupação deve voltar-se para aqueles que são "iguais" a nós. Humanos. Além de uma história interessante, lembrarei-me deste livro como uma crítica à  "sociedade" em que vivemos. A leitura é fácil, cativante, surpreendente e altamente recomendada! Estou ansiosa pela continuação desta história *-*

Beijos, NikaSanc.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

4 comentários:

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha Nika! Já li Horizontes Revelações e Horizontes Vocação e curti bastante. Beijos!

Kellen Baesso disse...

Adorei a resenha, Nika! Ainda não li o livro, mas já tinha visto a capa. Fiquei com muita vontade de ler, apesar de saber que ele vai me afetar e ao meu humor.
Beijos

Rapha disse...

Oi Nika, adorei a resenha!
Todo mundo fala bem sobre este livro, né? Entao estou bem curiosa pra ler ^^

Beijos
Rapha - Doce Encanto

Vanessa disse...

Amei a resenha. Fiquei com muita vontade de ler.
Tem selinho pra você no blog.
http://basicamentenecessario.blogspot.com

Return to top of page
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML