quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

[Resenha] Ecos da Morte, por Kimberly Derting

      Boa noite, leitores! Como estão? :-)

      Acabei de guardar Ecos da Morte na estante e já vim falar dele para vocês. Mas já adianto que minha história com esse livro é um tanto conturbada. Bora lá?! *-*

      Ansiosa por essa leitura desde que o livro fora lançado - o que não foi muito tempo antes de eu comprá-lo -, virei as primeiras páginas com um sorriso bobo no rosto, o qual só poderia ser comparado ao de uma criança que ganhou do Papai Noel aquilo que havia lhe pedido.

      Inicialmente, o leitor é apresentado à Violet quando ela tinha apenas oito anos. Assim como o leitor, Violet não tem muitos conhecimentos a respeito dos "ecos", ela apenas os sente e segue. E é em uma dessas perseguições aos próprios sentidos que a pequena é levada a um monte de terra - aparentemente revolvida havia pouco - que cobria o corpo de outra garota.

      A essa altura, meu sorriso deu lugar à uma mistura de espanto e curiosidade, e segui ávidamente com a leitura. Foi então que me deparei com os primeiros defeitos da obra de Kimberly Derting:  maneira "crepuscular" de se fazer uma história. Uma personagem dotada de baixa auto estima, um garoto espetacular e alguns acontecimentos excessivamente tediosos, seguidos de outros acontecimentos cuja descrição anterior lhes é pertinente. E por falar em descrição, essa é a única parte interessante do primeiro 'pedaço' do livro, já que o leitor é apresentado aos "poderes" de Violet.

      Foi, porém, em meio à essa cruel situação que fui sugada novamente para a história que, pensei, abandonaria em breve.

      Admiro a habilidade de alguns autores em montar personagens e situações com as quais o leitor possa se identificar, e foi uma das situações vividas pela protagonista que me convenceu a prosseguir com a leitura.

      Para a preocupação de todos, principalmente de Violet, garotas começam a desaparecer e ela, durante um passeio de jet ski com seu até então amigo Jay, é levada pelos "ecos" até o corpo de uma dessas garotas.

      Desde então, a protagonista planeja, com ou sem a ajuda de Jay, encontrar o assassino que assombra os arredores dela. Mal sabe ela o que encontrará...

      "Levantou-se, alcançando as muletas, já se sentindo morta. Não tinha escolha."
Página 259

      Em resumo, o livro é muito bom, porém as primeiras páginas são um tanto cansativas. Vença-as e terá em mãos um ótimo thriller em versão YA.

      Beijos, NikaSanc.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Um comentário:

Lu disse...

Como Ecos da Morte anda sendo comentado, fico pasma!! O livro parece muito bom mesmo mesmo mesmo. To louca pra ler!! Bjss

Return to top of page
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML